Logo Mecalia
Shop / MCL System / Vasos de expansão / VASO DE EXPANSÃO AGUA QUENTE E FRIA SANITARIA.

Vasos de expansão

www

VASO DE EXPANSÃO AGUA QUENTE E FRIA SANITARIA.

Vasos de expansão pré-carregados com membranas substituíveis adequadas para serem instalados em instalações de água fria e quente.
Fabricado de acordo com a Diretiva Europeia 97/23/CE para os equipamentos sob pressão, dois fundos unidos pelo processo de soldadura e procedimentos por pessoal homologado.
Os modelos DP/VA, DP/VAV y DP/VAO, são fabricados, testados e verificados pela Mecalia.
Modelos DP/VA e DP/VAV para posição vertical e DP/VAO para posição horizontal.

AplicaçoesOs modelos de vasos de expansão DP/VA, DP/VAV e DP/VAO foram concebidos para instalações de água fria e quente, permitindo absorver o aumento do volume causado pelo aumento da temperatura da água, evitando que a pressão do circuito exceda a pressão nomina

CARACTERÍSTICAS TECNICAS

Pressão Trabalho: 10 bar
Temperatura máxima de trabalho: -10ºC até +100ºC
Membrana: EPDM Substituível
Marcação: MarcadoCE de acordo com a directiva PED 97/23/CE.
Composição: Flange de aço galvanizado com proteção interior de polipropileno na zona de contacto com a água.
Mistura: Agua quente o fria
Cor: Azul RAL 5015 up to 500 lt, vermelho RAL 3000 para 750 lt.
Funcionamento: Uma vez conectado o vaso de expansão ao circuito a que se destina, as bombas começam a aumentar a pressão, e introduzindo água na membrana (imagem 1). A membrana substituível evita o contacto entre o ar e a água, impedindo assim qualquer perda de pressão, contaminação ou corrosão. Quando a pressão atinge o seu valor máximo programado a bomba para. O vaso contem a quantidade máxima de água acumulável. A membrana esta dilatada e ocupa quase a totalidade do volume interno dovaso. Se a instalação necessitar, a água começa a sair do vaso sem utilizar a bomba, aproveitando a pressão do ar que se encontra no interior da câmara pressurizada (imagem 2). A água continua a sair, o volume da membrana diminui até chegar a um nivel mínimo de pressão da instalação. Neste estado, a membrana volta ao seu tamanho inicial, a bomba recomeça e um novo ciclo começa (imagem 3). Quando se utilizam com água fria, a quantidade de água é sempre a máxima possível par aque a bomba arranque o mínimo de vezes possíveis. No momento da instalação do vaso, devem ser mantidos em conta os seguintes pontos: * Antes de proceder com a instalação, assegure-se que o volume do vaso de expansão foi calculado pelo pessoal autorizado.* O vaso de expansão deve instalar-se no circuito de entrada de água fria, entre o grupo de segurança e o grupo produtor de água quente, ou a rede de água fria. * Não deve existir nenhum mecanismo que possa impedir a passagem entre o vaso de expansão e o produtor de água quente. *Evite radiações perto do vaso de expansão para proteger a membrana de possíveis excessos de temperatura. * O vaso de expansão será instalado de modo a que não possam forma bolhas de ar. * Para vaso de expansão maior ou igual a 200 lt, deve ser instalado um manómetro ou uma tampa na ligação 7.
Manutenção: A manutenção deve ser efetuada exclusivamente por pessoal autorizado. Pelo menos uma vez a cada seis meses, verifique através da válvula de enchimento que a pressão está correta. A medição destes valores deve ser efetuada com a água fria e despressurizada. Nunca desmonte o vaso sem ter despressurizado previamente a instalação. A pressão standard deve ser regular e ajustada em função da instalação em que se coloca. Ao encher com água, certifique-se de que a pressão indicada no manómetro é ligeiramente superior à pressão estática da instalação. Mantenha a instalação à temperatura máxima de trabalho durante meio dia, retire o ar do sistema substituindo-o por água. Proteja o vaso das condições atmosfericas adversas
Vantagens: Golpe de ariete diminui. Redução do consumo de água e energia elétrica, devido ao grupo de segurança, evitando fugas de água.